O que é um website sem seus leitores? Nada. É por isso que os publishers devem tentar fornecer aos usuários uma experiência de navegação boa e satisfatória. Esse conceito também é válido para publicidade: os anúncios são necessários para apoiar economicamente o publisher, mas ao mesmo tempo não devem incomodar os usuários. Como obter o compromisso correto entre o aumento da receita do publisher e a manutenção de uma experiência de usuário agradável? A Coalition for Better Ads encontrou uma forma há alguns anos, identificando os limites de aceitação do consumidor para anúncios. Neste post, veremos quais são os padrões da Coalition for Better Ads e descreveremos como o Google Chrome usou esses padrões para o bloqueador de anúncios.


Índice


 

Coalition for Better Ads: O que é

Há alguns anos, o uso de bloqueadores de anúncios foi uma dos problemas mais importantes para o setor de publicidade digital. Muitos usuários estavam cansados de serem interrompidos por anúncios cada vez mais intrusivos enquanto navegavam em sites, e a instalação de um bloqueador de anúncios era a maneira mais fácil de resolver o problema. Obviamente, isso teve consequências negativas nas receitas de publicidade dos publishers.

Essa situação levou à criação, em 2016, da Coalition for Better Ads: uma organização independente de marcas, publishers e plataformas de tecnologia – como IAB, Google, P&G, Unilever, Facebook e Microsoft – com o objetivo de promover um ecossistema de publicidade digital mais user-friendly.

The Coalition for Better Ads standards

O primeiro objetivo da Coalizão foi identificar quais blocos de anúncios eram considerados “aceitáveis” pelos usuários. Para isso, no início de 2017, a organização envolveu 25 mil usuários em uma pesquisa, pedindo que avaliassem 104 blocos de anúncios. Com base em suas respostas, a Coalizão identificou os padrões de “aceitabilidade” para anúncios, revelando os 12 tipos mais irritantes de anúncios (4 desktop e 8 dispositivo móveis) que os publishers devem evitar para garantir uma boa experiência do usuário em seus sites.
Aqui estão eles:

Desktop

 

 

 

 

 

 

Mobile

O projeto prosseguiu com a criação, no início de 2018, do Programa Better Ads Experience, uma iniciativa para certificar os publishers que adotam os padrões Better Ads.

A Coalizão tem muitos membros. Isso resultou em uma aceitação bastante grande de seus padrões desde o início. No entanto, houve um evento que aumentou ainda mais a popularidade desses padrões: o lançamento do bloqueador de anúncios do Google Chrome.

Os padrões do Better Ads e o bloqueador do Google Chrome

Como membro da Coalizão, o Google levou os Padrões Better Ads realmente a sério. Decidiu bloquear em seu navegador Chrome, todos os anúncios que foram considerados muito agressivos pela organização. Desde 15 de fevereiro de 2018, se em um site houver um anúncio considerado “intrusivo”, ou seja, uma das 12 unidades que vimos anteriormente, esse anúncio será bloqueado e os usuários não o verão.

O Google avalia websites examinando uma amostra de páginas. Com base no número de violações do Better Ads Standard, o Google fornece aos sites o status de “Passing”, “Warning” ou “Failing”. Os proprietários de sites podem acessar o relatório completo por meio da API de relatórios de experiência de anúncios ou do Relatório de Experiência de Anúncios no Search Console do Google, e podem enviar suas propriedades para uma nova revisão assim que as violações forem corrigidas.

Aqui você encontra uma explicação completa de como o bloqueador de anúncios do Chrome funciona.

Porque os Padrões Better Ads são tão importantes para os publishers

Se você é um publisher, há muitas razões pelas quais respeitar os padrões da Coalition for Better Ads é importante para você. Uma delas é garantir que seus anúncios sejam veiculados no Chrome. Isso é algo que você não deve subestimar, já que o navegador do Google é usado por 58% dos usuários em todo o mundo (StatCounter, maio de 2018). Mas esta não é a única razão. Ter blocos de anúncios que respeitem a experiência do usuário é essencial para melhorar a confiança do público em seu website e no sistema de publicidade digital em geral. Se o usuário não achar a experiência do anúncio positiva em seu site, talvez porque ele seja frequentemente interrompido por pop-ups cobrindo conteúdo ou reproduza automaticamente anúncios em vídeo com som, ele poderá decidir abandonar seu site ou, ainda pior, instalar um bloqueador de anúncios. Ambos os cenários afetariam negativamente sua receita. Pelo contrário, otimizar sua propriedade escolhendo blocos de anúncios fáceis de usar pode melhorar a experiência de anúncios de seus leitores e ajudar a envolver o público de maneira positiva.

Como parceiro do Google, a Clickio está sempre seguindo os padrões do Better Ads e todos os seus blocos de anúncios estão em conformidade com os limites do mercado. Confira nossa página de produtos para descobrir os formatos de anúncio que oferecemos.